Varejo de móveis apresenta queda em agosto, segundo IBGE

O volume de vendas do comércio varejista no Brasil mostrou estabilidade na passagem de julho para agosto, registrando variação de -0,1%. No entanto, este é o terceiro mês consecutivo de taxa no campo negativo, período em que acumulou perda de 2,5%. Na comparação com agosto de 2021, houve crescimento de 1,6%. No ano, o setor acumulou aumento de 0,5%, e, nos últimos 12 meses, queda de 1,4%.

Já no varejo de móveis e eletrodomésticos houve crescimento de 1% em agosto comparado a julho. Em relação a agosto de 2021, contudo, a categoria teve queda de 8,5%, continuando em ritmo de perda, apesar da desaceleração mês a mês.  

Nessa mesma comparação com agosto de 2021, o varejo de móveis, sem contar eletros, registrou queda de 19,4%, enquanto eletrodomésticos tiveram queda de apenas 3,5%.

No acumulado no ano, o varejo de móveis e eletrodomésticos acumula queda de 9,9%. No acumulado dos últimos 12 meses, o resultado foi de -14,3%, décimo primeiro consecutivo registrando queda.

Os dados são da Pesquisa Mensal de Comércio, PMC divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Os dados de volume de vendas não mostram o segmento de móveis separado de eletrodomésticos na comparação com o mês anterior.

Compartilhe: