abimovel-divulga-dados-do-setor-de-moveissetembro8232;-25-09-2019_14_2387.jpg
21 set

ABIMÓVEL DIVULGA DADOS DO SETOR DE MÓVEIS - SETEMBRO


Acompanhar as informações e movimentações do mercado de móveis é uma importante ferramenta para o planejamento de ações e das estratégias do setor. Assim, a Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário divulga os principais indicadores, dados e percentuais, comparativos e avanços, com base nos meses de julho e agosto/2019.



PRODUÇÃO E CONSUMO



No mês de julho, a produção de móveis em volumes foi de 36,8 milhões de peças, avanço de 18,2% sobre junho de 2019. As exportações somaram US$ 54,0 milhões, avanço de 6,3% em relação ao mês anterior, enquanto as importações cresceram 6,7% em julho, atingindo US$ 16,5 milhões. O saldo da balança comercial no mês foi positivo em US$ 37,4 milhões.



MÉDIA SALARIAL



No acumulado dos últimos 12 meses, a média salarial da indústria de móveis cresceu 0,5%, enquanto a indústria de transformação acumulou queda de 1,9%. Já a produtividade do trabalho na indústria de móveis cresceu 7,5% em julho, comparado ao mês de junho. Quando analisados os últimos doze meses, verifica-se que houve crescimento na produtividade de 1,4% na indústria moveleira, enquanto a indústria de transformação apresentou queda 0,4%.



INVESTIMENTOS



De janeiro a agosto, as importações de máquinas para a fabricação de móveis apresentaram forte retração de 25,4% em relação ao mesmo período de 2018. Destaca-se o crescimento expressivo (22,6%) das importações de máquinas para arquear ou reunir, enquanto a maior retração ficou para as outras máquinas, onde encontram-se as de trabalhar madeira, cortiça, osso, entre outras, que caíram 52,6%.



MERCADO EXTERNO



O comércio externo do setor moveleiro somou US$ 407,4 milhões no acumulado do ano em 2019, resultado que representa alta de 1,9% em comparação com o mesmo período de 2018. Desse total, destacam-se as exportações de móveis para os Estados Unidos, com participação de 34,2% dos valores exportados e aumento de 9,2% em relação a 2018.



Os três estados da região Sul são os maiores exportadores de móveis do Brasil. Juntos, Santa Catarina (41,2%), Rio Grande do Sul (29,0%) e Paraná (14,8%), corresponderam a 84,9% das exportações brasileiras de móveis entre janeiro e agosto de 2019. Na região Sul, o destaque foi do Paraná que apresentou crescimento de 9,1% no valor exportado entre janeiro/agosto de 2019, frente aos mesmos meses de 2018. Nesse mesmo período, o Rio Grandedo Sul teve aumento de 2,6% e Santa Catarina, por sua vez, registrou queda de 4,2%.



CLIQUE E ACESSE O ESTUDO COMPLETO. 


ibá - indústria brasileira de árvores
sebrae
sistema fiep
cni - confederação nacional da indústria
brasilian furniture
apexbrasil
ministérios das relações exteriores
pátria amada brasil