abimovel-divulga-dados-do-setor-de-moveis_14_2449.jpg
01 jul

ABIMÓVEL DIVULGA DADOS DO SETOR DE MÓVEIS

Relatório divulgado pela entidade aponta variação positiva de 6,2% na produção de móveis em abril sobre março de 2019, em um índice maior que o da indústria da transformação brasileira. Mesmo com os desafios conjunturais do atual momento nacional, a indústria brasileira de móveis continua se destacando como geradora de empregos.



Diante da atual conjuntura econômica, um setor de expressiva produção e consumo nacional com forte potencial gerador de emprego se apresenta como uma área estratégica. O setor de móveis brasileiro traz todas estas características, como aponta o relatório “Conjuntura e Comércio Externo do Setor de Móveis no Brasil”, divulgado pela ABIMÓVEL – Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário e realizado pelo IEMI – Inteligência de Mercado para a Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário para a entidade. O estudo traz dados dos meses de abril e maio de 2019, traçando um panorama da evolução da indústria de mobiliário.



“A indústria brasileira de móveis é um setor estratégico para a economia brasileira, pois é caracterizada por um universo amplo de empresas, em torno de 19 mil, de diversos portes e de capital nacional”, enfatiza Maristela Cusin Longhi, presidente da ABIMÓVEL. “O setor tem crescido e se profissionalizado a cada ano, com ações empreendidas pela ABIMÓVEL tanto no mercado interno como no mercado externo, como o Projeto Brazilian Furniture, em parceria com a APEX-BRASIL – Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, voltado às exportações e internacionalização da indústria de mobiliário”, assinala.



 



Acordo Mercosul-União Europeia



“Em nossa inserção internacional, temos participado de exposições mundiais importantes, como o Salone del Mobile.Milano, principal feira mundial de móveis e interiores. Consideramos a participação brasileira em Milão, através do Projeto Brazilian Furniture, um grande sucesso. Foram gerados mais de 4,8 mil contatos comerciais de 90 países. As sete empresas do Brazilian Furniture que expuseram na feira (Essenza, Lazz Interni, Lovato, Ornare, Salvatore, Uultis e Cristais São Marcos) fecharam mais de US$ 960 mil em negócios durante o Salone del Mobile.Milano. E a expectativa para os próximos 12 meses é de US$ 21 milhões em negócios”, revela. 



O recente acordo firmado entre o Mercosul e a União Europeia, em processo de ratificação, é considerado pela presidente da entidade uma oportunidade de acelerar o ingresso e a expansão da indústria brasileira de móveis no continente europeu. “Certamente, a redução de tarifas fortalecerá nossa competitividade. Já temos sido reconhecidos como uma novo polo criativo no mundo, com valorização de nosso design, acabamento, qualidade e materiais naturais, como a madeira, o couro e as rochas ornamentais. Na medida em que o acordo entre em vigor, teremos uma atuação ainda mais robusta”, avalia. 



Ela informa que neste ano de 2019 há missões internacionais programadas também para as Américas. “Teremos missões comerciais para a América do Sul, na Colômbia, e para a América do Norte, nos Estados Unidos, neste segundo semestre – onde realizaremos nossa ação Projeto Vendedor, em que as empresas brasileiras se reunirão nestes países com os principais compradores, cadeias varejistas e distribuidores, tendo a oportunidade de apresentar sua marca e produtos”, antecipa Maristela Longhi. “Nos Estados Unidos, além do Projeto Vendedor, levaremos indústrias brasileiras para expor na importante feira High Point Market, na Carolina do Norte”, acrescenta.



 



PRODUÇÃO E CONSUMO



Na produção, considerando a evolução física, houve aumento de 6,2% em abril sobre março de 2019. No referido mês, a produção de móveis em volumes foi de 34 milhões de peças. 



O crescimento da produção da indústria de móveis brasileira, em volumes, foi maior que aquele da indústria de transformação, que atingiu 4,7% em abril sobre março de 2019.



Em relação ao consumo aparente, o relatório aponta alta de 6,4% em abril, no comparativo com maio de 2019.  O consumo em abril foi de 32,4 milhões de peças.



EMPREGO



Mesmo com os desafios conjunturais do atual momento, a indústria brasileira de móveis continua se destacando como geradora de empregos para o Brasil. Em abril, o volume do emprego no setor de móveis permaneceu estável (0,0%). Porém, no acumulado dos últimos 12 meses, registrou crescimento de 1,8%.



Também as horas trabalhadas na produção dos empregados da indústria moveleira apresentou alta, de 5,8% em abril sobre março de 2019. O resultado é novamente superior ao da indústria da transformação, que registrou crescimento de 2,0% nas horas trabalhadas em abril sobre março.



 



COMÉRCIO EXTERNO DE MÓVEIS



No mês de maio, as exportações de móveis somaram US$ 56,9 milhões, em uma alta de 4,0% em relação a abril de 2019.



O saldo da balança comercial no mês foi positivo, em US$ 41,9 milhões.



No acumulado do ano, de janeiro a maio de 2019, as exportações de móveis somaram US$ 248,6 milhões, na comparação com igual período de 2018. Os principais países comparadores nos primeiros cinco meses do ano foram: Estados Unidos, Reino Unido, Uruguai, Chile e Peru.



Os principais estados exportadores de móveis do Brasil são Santa Catarina (41,3%), Rio Grande do Sul (29,1%) e Paraná (14,6%). Juntos, respondem por 84,8% das exportações brasileiras de móveis entre janeiro e maio de 2019.



 



SOBRE A ABIMÓVEL



A Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário – ABIMÓVEL, entidade nacional do setor, está há mais de duas décadas trabalhando na defesa, desenvolvimento e fortalecimento dos interesses da indústria. A instituição promove uma agenda positiva para o setor, beneficiando um universo de 19 mil empresas, que geram 265,6 mil empregos – diretos e indiretos –, com produção estimada de 438,3 milhões de peças, exportações que ultrapassam a marca de US$ 607 milhões e investimentos de R$ 1,4 bilhão (dados de 2018). Esses números, que refletem a importância da indústria de móveis para o Brasil, são indicadores da atuação da ABIMÓVEL no sentido de fortalecer o ambiente favorável aos negócios no mercado interno e externo. O compromisso da ABIMÓVEL é com o desenvolvimento do setor de mobiliário e da indústria.



 



CLIQUE E ACESSE O ESTUDO COMPLETO


ibá - indústria brasileira de árvores
sebrae
sistema fiep
cni - confederação nacional da indústria
brasilian furniture
apexbrasil
ministérios das relações exteriores
pátria amada brasil