ITÁLIA: Estudo de Oportunidades para Empresas Brasileiras de Móveis com Potencial e Exportadoras

As ações do Projeto Setorial Brazilian Furniture estiveram a todo vapor no início do mês durante a Semana de Design de Milão, na Itália. Enquanto isso, o setor de inteligência comercial do projeto também continuou trabalhando ativamente em estudos de mercado e no levantamento das melhores oportunidades para as empresas e para o mobiliário nacional ao redor do mundo. Aproveitando o momento, então, não há nada mais fundamentado do que falarmos, justamente, sobre o mercado italiano!

Que a Itália é uma referência no design e na indústria moveleira, isso não é novidade, mas não para aí. O País posiciona-se como a 8ª maior economia do mundo e, ainda, como a 17ª economia mais complexa, segundo o Índice de Complexidade Econômica (ICE), o qual utiliza a pauta exportadora de um país para medir a sofisticação tecnológica da sua produção. 

Mercado de móveis e colchões na Itália

A indústria de móveis italiana desempenha um importante papel tanto em esfera mundial, como na dinâmica econômica do próprio país. A Itália é um dos maiores exportadores de móveis e performou como o quarto maior produtor do mundo. 

Entre os principais fatores que explicam a popularidade dos móveis italianos está o fato de que a indústria moveleira do país está sempre na vanguarda em termos de design e qualidade, além do peso que a arquitetura italiana possui na definição de novas tendências mundiais.

O país, dessa forma, é referência no mercado de luxo, com destaque para os móveis de dormitório, banheiro e cozinha. Ainda assim, a indústria moveleira na Itália sofreu os impactos da pandemia e apresentou uma redução da produção de 19,6% em 2020 sobre 2018. Apesar do baque sofrido, o país continuou contando com uma produção expressiva, a qual seguiu simbolizada por uma cifra de US$ 16,5 bilhões de faturamento em 2020.

É verdade, portanto, que o país conta com uma baixa abertura comercial quando se trata da importação de móveis, visto que apenas 15,6% do consumo aparente foi suprido pelo produto estrangeiro. 

Por outro lado, uma parcela expressiva da produção Italiana de móveis e colchões é orientada para o mercado externo, visto que, em 2020, 47,3% da produção foi enviada para o exterior, dando abertura para empresas de fora, como as brasileiras, que cumpram com os requisitos do exigente mercado de consumo italiano e que tenham boa experiência em exportação, tais quais as empresas do Projeto Brazilian Furniture

Dentre os principais fornecedores de móveis para a Itália, o Brasil empregou o segundo maior preço médio, embora ainda possua uma baixa participação como fornecedor deste mercado. Logo, é possível inferir a partir deste indicador de preço, de maneira geral, que parte dos móveis exportados pelo Brasil estão direcionados, justamente, ao mercado de maior valor agregado,  implementando-se matérias-primas de categoria premium e foco em inovação na concepção do mobiliário.

Oportunidades para os móveis brasileiros no mercado italiano

No tocante aos canais de compra, os italianos estão cada vez mais motivados a realizar compras on-line. Segundo dados disponibilizados pela Netcomm, Consórcio Italiano de Comércio Eletrônico, em 2020, cerca de 29 milhões de consumidores (48,7% da população) preferiram realizar compras online. 

Além disso, a maior parte deste público é multicanal. Isto é, compram tanto em lojas físicas quanto no e-commerce. Uma parcela menor, cerca de 20,8%, utilizaram a internet para coletar informações sobre o produto e efetivam suas compras em lojas físicas.

Outro fator interessante a se observar é que de acordo com os dados divulgados pelo Banco italiano UniCredit, o país vem registrando uma crescente preferência por produtos sustentáveis. 

Cerca de 85% dos consumidores acham que os produtos sustentáveis têm melhor qualidade e são mais inovadores. Entretanto, sete em cada dez deles não comprariam um produto sustentável que custe 10% a mais que um não sustentável, e apenas 1% dos consumidores comprariam os produtos sustentáveis caso houvesse um aumento de 20% no preço.

Pontos que são muito bem atendidos pela indústria brasileira do mobiliário, que já tem a sustentabilidade como meta, tanto ambiental quanto econômica e social há muito tempo, estando entre as que mais têm certificações que comprovam práticas de sustentabilidade em seus processos: cerca de 99% das empresas exportadoras de móveis no País têm algum tipo de certificação. 

Entre elas, destacam-se certificações como o Carbono Zero e o FSC (Conselho de Manejo Florestal), que comprovam, por exemplo, a neutralidade de emissão de carbono, a origem da madeira empregada nos móveis e o impacto dos processos de produção no meio ambiente. Atestando a melhoria contínua da qualidade, agregando valor às marcas e produtos brasileiros, bem como atestando indicadores de práticas sustentáveis que atuam como normas padrões para exportação.

Dados e indicadores

As informações são do Estudo de Oportunidades para Empresas com Potencial e Exportadoras – Edição Itália”, desenvolvido pelo IEMI – Inteligência de Mercado com exclusividade para os associados do Projeto Brazilian Furniture

Parte de uma série de relatórios de inteligência comercial e competitiva organizadas pela ABIMÓVEL – Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário e pela a ApexBrasil – Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, o estudo tem por referência dados estatísticos atualizados e projetados a partir de consultas a uma extensa lista de fontes oficiais, nacionais e internacionais.

PROJETO SETORIAL BRAZILIAN FURNITURE

O Projeto Setorial Brazilian Furniture é uma iniciativa da ABIMÓVEL – Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário e da ApexBrasil – Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, que tem por objetivo incrementar a participação da indústria brasileira no mercado internacional por meio de um conjunto de ações estratégicas tendo como base os pilares da sustentabilidade, competitividade e do design integrado à indústria, voltados para o mercado global. 

O projeto conta com a participação de mais de uma centena de empresas que possuem acesso a informações de Inteligência Comercial e Competitiva, Feiras e Missões Internacionais, Projetos Comprador e Vendedor, Projeto Imagem, Programa de Design Integrado à Indústria, entre outras inúmeras atividades no exterior.

– Promoção de Exportações e Investimentos

– Acesso exclusivo a informações e dados de Inteligência Comercial

– Agrega valor ao seu negócio

Saiba mais sobre o projeto e como fazer parte de nossas ações em brazilianfurniture.org.br.

 

MÓVEIS: O NOSSO NEGÓCIO!

Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário – ABIMÓVEL
Imprensa: press@abimovel.com

Compartilhe: