Emirados Árabes Unidos: Estudo de Oportunidades para Empresas Brasileiras de Móveis com Potencial e Exportadoras

Após os resultados expressivos alcançados na Missão Comercial Dubai, que, por meio do Projeto Setorial Brazilian Furniture, levou 29 empresas brasileiras aos Emirados Árabes Unidos (EAU) no último mês de fevereiro, proporcionando um cronograma qualificado de ações — incluindo seminário e visitas técnicas, além de rodadas de negócios junto a compradores internacionais, com números prospectados que ultrapassaram US$ 18,4 milhões em negociações —, a região, que já era um dos mercados-alvos do Brazilian Furniture, vem ganhando ainda mais projeção e atenção por parte da indústria brasileira de móveis. 

Os Emirados Árabes Unidos têm uma economia aberta com elevados superávits comerciais. Desde 2014, com a queda no preço do petróleo, aliás, o país vem atuando fortemente na diversificação econômica, de modo a reduzir sua vulnerabilidade em face às oscilações de receita advindas do hidrocarboneto. O FMI – Fundo Monetário Internacional considera que a região está em momento de virada, uma vez que já é possível observar crescimento do crédito interno; melhora, ainda que recente, do emprego; bem como a constante chegada de turistas.

Outro ponto que merece destaque na economia dos EAU, ainda, é o gasto governamental. O país tem feito elevados investimentos em infraestrutura, que incluem redes rodoviárias e a construção de prédios públicos. Cenário que, invariavelmente, elevou a criação de empregos, impulsionou a construção civil e aumentou o envolvimento do setor privado na economia. 

Mercado de móveis nos EAU

Aliás, o mercado de móveis nos Emirados Árabes esteve especialmente em boa situação entre 2017 e 2018, quando foram construídas cerca de 55 mil novas casas e 40 mil novos quartos de hotel. Movimento que é novamente esperado com o retorno do turismo e as novas oportunidades geradas a partir da Expo Dubai (1 de outubro de 2021 a 31 de março de 2022). Aumentando, assim, a atividade dos varejistas de móveis e colchões no país. Valendo destacar que o mercado de móveis dos EAU é um dos maiores entre os países-membros do CCG – Conselho de Cooperação do Golfo. 

Seu mercado consumidor como um todo, aliás, é um dos principais em sua região, com os consumidores prezando por um alto padrão de vida e pelo luxo. Dubai, por exemplo, respondeu por cerca de 30% do consumo de bens luxuosos no Oriente Médio.

Enfatiza-se, ainda, que a continuidade da entrada de imigrantes no país, atraídos pelo crescimento da região, é um traço marcante em sua história. A qual se fundamenta, entre outros pontos, pelas características populacionais, ou seja, menos de 20% da população é nativa. Diante desse contexto, surge um perfil de imigrantes que elevam os padrões de consumo e que, cada vez mais, investem em suas residências e adquirem produtos de alta qualidade.

Nesse sentido, o preço não é um fator decisivo para os consumidores dos EAU. Segundo a agência de marketing Wordbank, esses consumidores realizam gastos expressivos para a aquisição dos seus bens, possuindo expectativa alta em relação aos produtos, o que torna complexo e desafiador o trabalho para conquistá-los.

Outro ponto que merece destaque no padrão de consumo dos Emirados Árabes Unidos é a preferência por interações pessoais no processo de compra. Para os seus consumidores, o serviço personalizado é um requisito importante, isto é, 75% preferem lojas físicas em detrimento da virtual. Isso porque, eles acreditam que o contato presencial pode oferecer um serviço personalizado e de melhor qualidade. 

De qualquer forma, é importante salientar que com a era digital, a qual imprimiu sua marca desde o começo da pandemia, o comércio de móveis e colchões ganha uma abrangência muito maior, superando distâncias e alcançando novos mercados, incluindo o do Oriente Médio. 

Oportunidades para a indústria de móveis brasileira nos EAU

Com a crise econômica mundial a partir da pandemia, contudo, o mercado local sentiu a redução da atividade comercial. O que, como ocorreu em praticamente todas as economias ao redor do globo, causou impactos em toda a cadeia produtiva. 

Em 2020, as exportações da indústria moveleira local representaram cerca de 40% da produção interna. Ao mesmo tempo, as importações de móveis aumentaram sua representatividade, passando para 70%, aproximadamente, do consumo interno aparente. Ou seja, a grande maioria dos móveis comercializados por lá, provêm de outros países. 

Nesse cenário, a alta competição entre os produtores e varejistas tornou-se uma característica marcante no mercado de móveis e colchões no país. Por isso mesmo, o ambiente mercadológico por lá apresenta alto nível de competitividade e exige experiência do exportador. 

Vale ressaltar que a última edição do “Monitoramento das Exportações de Móveis”, estudo mensal desenvolvido pelo IEMI – Inteligência de Mercado para a ABIMÓVEL – Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário e para a ApexBrasil – Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, registrou um crescimento de 99,6% nas exportações brasileiras de móveis prontos e colchões para os Emirados Árabes Unidos entre janeiro de 2021 e janeiro de 2022.

Dessa forma, os Emirados Árabes Unidos são um mercado atraente para grandes e médias empresas brasileiras que estejam estruturadas e tenham interesse em expandir as fronteiras, bem como conhecer outros mercados. 

PROJETO SETORIAL BRAZILIAN FURNITURE

O Projeto Setorial Brazilian Furniture é uma iniciativa da ABIMÓVEL – Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário e da ApexBrasil – Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, que tem por objetivo incrementar a participação da indústria brasileira no mercado internacional por meio de um conjunto de ações estratégicas tendo como base os pilares da sustentabilidade, competitividade e do design integrado à indústria, voltados para o mercado global.

O projeto conta com a participação de mais de uma centena de empresas que possuem acesso a informações de Inteligência Comercial e Competitiva, Feiras e Missões Internacionais, Projetos Comprador e Vendedor, Projeto Imagem, Programa de Design Integrado à Indústria, entre outras inúmeras atividades no exterior.

– Promoção de Exportações e Investimentos

– Acesso exclusivo a informações e dados de Inteligência Comercial

– Agrega valor ao seu negócio

Saiba mais sobre o projeto e como fazer parte de nossas ações em brazilianfurniture.org.br.

MÓVEIS: O NOSSO NEGÓCIO!

Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário – ABIMÓVEL
Assessoria de Imprensa: press@abimovel.com

Compartilhe: